Cuscuz de couve-flor com cogumelo – Bela Gil

Minha sogra viu na TV, deu a dica e um dia fizemos em um jantar para testar.

Adoramos a receita, o sabor oriental e não é que parece um cuzcuz? Vai virar rotina aqui em casa. Eu não tinha semente de girassol e adaptei para lascas de amêndoas.

Link da receita no GNT. Clique aqui

photo278046798695737287

photo278046798695737288

INGREDIENTES/UTENSÍLIOS

  • 1 cabeça de couve-flor crua
  • 1 xícara de salsinha picada
  • 1 xícara de azeitona picada
  • 1 colher de sopa de tomilho fresco
  • 1 xícara de cenoura ralada
  • ½ xícara de semente de girassol tostada
  • ½ cebola picada
  • 1 dente de alho picado
  • 2 xícaras de cogumelo paris fatiado
  • Azeite extra virgem
  • Molho shoyo
  • Óleo de gergelim tostado
  • Sal marinho
  • Pimenta do reino
  • Brotos ou mini folhas verdes para enfeitar

COMO FAZER

  1. Coloque uma panela com água e sal para ferver.
  2. Corte a couve-flor em flores, coloque na água e deixe ferver por 3 minutos. Deixe esfriar e bata no processador até se tornar um cuscuz.
  3. Despeje a couve-flor numa tigela e misture a salsinha, azeitona, tomilho, cenoura e semente de girassol.
  4. Refogue o cogumelo com alho e cebola e finalize com um pouco de shoyo.
  5. Misture a couve-flor na panela com os cogumelos. Tempere com azeite e óleo de gergelim tostado. Decore com brotos ou mini folhas verdes. Sirva quente ou gelado.

Pode ser conservado na geladeira por dois a três dias.

Anúncios

Spagetthi de abobrinha com molho de tomate rústico

Para quem gosta de massa com molho de tomate e de abobrinha esta receita fará sucesso. Serve como uma boa alternativa para diminuir os carboidratos e como a abobrinha fica al dente a sensação é de estar comendo uma macarronada. Eu adoro, é super simples de fazer e aqui em casa é muito bem recebida.
Você vai precisar de um cortador para facilitar o processo e acreditar no tempo de cozimento que eu vou dar para a abobrinha. Se você cozinhar demais, ela soltará muito água e o molho ficará ralo. Por este mesmo motivo, outra dica é fazer um molho rústico.
O molho pode ser pronto, com tomate natural ou pelati. Vou dar a receita com o molho de tomate pelati, mas use o da sua preferência.

collage

 

Ingredientes/Utensílios

  • 1 lata de tomate pelati;
  • 2 colheres (sopa) azeite;
  • 1 cebola pequena em cubinhos;
  • 2 dentes de alho amassados;
  • De 1 a 2 xícaras de água;
  • 1 pitada de açúcar mascavo;
  • sal e pimenta do reino;
  • 3 abobrinhas médias;

Como fazer

  1. Comece pelo molho de tomate: Refoque a cebola no azeite.
  2. Quando tiver transparente, junte o alho para refogar.
  3. Junte o tomate e o líquido da lata.
  4. Amasse o tomate com uma espátula.
  5. Tempera com sal e pimenta do reino.
  6. Quando o tomate começar a ferver, junte a xícara de água e abaixe o fogo.
  7. Deixe cozinhar por mais ou menos 1 hora (panela tampada) e mexa às vezes para não queimar. Sempre que o molho secar, adicione mais água. Só tome cuidado porque o molho deve ficar com pedaços e mais grosso. Lembre-se de que quando a abobrinha for inserida, ela soltará uma água natural, deixando ele mais ralo.
  8. Acerte o sal, pimenta e adicione uma pitada de açúcar mascavo; Reserve
  9. Com o cortador, fatie a abobrinha. A parte com caroço não deve ser utilizada, a abobrinha precisa ficar al dente.
  10. Esquente o molho se precisar e coloque a abobrinha fatiada  para cozinhar no molho. Deixe apenas 3 minutos. Ela deve ficar al dente. Para maiores quantidades você pode precisar de mais tempo. Vá experimentando.
  11. Sirva imediatamente.
Você pode usar um queijo parmesão ralado, ou queijo minas padrão para manter o prato light.

 

Serve 2 pessoas.

Enroladinho de mussarela de báfala, parma, tomate seco e rúcula – Tia Rosangela

A culinária da Tia Rosangela é especial. Todas as comidas dela são maravilhosas, desde a farofa mais simples até o arroz negro. Nos nosso encontros do colégio muitas vezes pedimos para ela fazer alguma delicinha. Ela sempre faz e nos adoramos!
Esta foi uma dica dela para o chá de panela da Renata. Ela deu a dica e a filha, Sabrina, executou.
Estamos na torcida para que a Sabrina herde os conhecimentos da mãe. 🙂

IMG_0783

 

INGREDIENTES/UTENSÍLIOS

  • 1 folha de mussarela de búfala;
  • 7 folhas de presunto de parma;
  • Tomate seco à gosto
  • Rúcula à gosto;

COMO FAZER

  1. Abra a folha de mussarela de búfala. Ela precisa estar gelada para não se desfazer ao enrolar.
  2. Forre com o presunto de parma
  3. Coloque o tomate seco por cima e depois as folhas de rúcula.
  4. Tempere com azeite (não muito) e sal.
  5. Enrole a folha. Você vai enrolar a partir do maior comprimento da folha, ou seja, coma folha deitada. Isso fará com o que o rolo fique mais fino e mais comprido.
  6. Envolva a folha em um papel laminado e leve na geladeira por uma hora ou mais.
  7. Na hora de servir, retire o laminado e corte em rodelas. Cuidado para não apertar muito a folha.
  8. Regue com azeite e sirva imediatamente.

Picadinho Oriental – Rita Lobo

Tentando variar o picadinho fui em busca de uma receita diferente. Encontrei esta da Rita Lobo, que eu adoro, e coloquei a mão na massa.

Adicionei castanha de caju e servi somente com arroz branco. O jantar ficou uma delícia. Está ai a dica!

photo278046798695737263

 

INGREDIENTES/UTENSÍLIOS

  • 1 kg de filé-mignon;
  • 2 xícaras (chá) de abacaxi em cubinhos;
  • 3 dentes de alho picadinhos;
  • 1 colher (chá) de gengibre ralado;
  • 2 colheres (sopa) de óleo;
  • 1/3 de xícara (chá) de saquê;
  • 1/3 xícara (chá) de shoyu;
  • 1 colher (sopa) de maisena dissolvida em 1 1/2 xícara (chá) de água;
  • sal e pimenta;
  • castanha de caju;

COMO FAZER

  1. Fatie a peça de filé-mignon em bifes de cerca de 1 cm. Corte os bifes em tirinhas e as tirinhas em cubinhos.
  2. Corte o abacaxi em fatias de cerca de 1 cm, as fatias em tiras e as tiras em cubinhos.
  3. Leve ao fogo alto uma frigideira grande, de preferência antiaderente, ou uma panela wok. Coloque o óleo e, quando estiver bem quente, junte a carne picadinha e deixe dourar por 2 minutos.
  4. Junte os dentes de alho, o gengibre e mexa bem por mais 1 minuto.
  5. Adicione o saquê e o shoyu e deixe cozinhar por mais 2 minutos, acrescentando em seguida o abacaxi.
  6. Acrescente a maisena dissolvida em água e mexa bem, em fogo alto, até o molho engrossar. No final, adicione a castanha de caju. Sirva imediatamente. Se for empratar, decore com ramos de tomilho ou de cebolinha francesa.

Atenção: Se não for servir imediatamente, depois de juntar o abacaxi, desligue o fogo e deixe para acrescentar a maisena dissolvida em água na hora de esquentar para servir.

Risoto de tomate seco e mussarela de búfala – Lu Rezende

Este risoto foi feito pela minha querida cunhada Luiza. Ela sempre nos recebe com mesas lindíssimas, floridas, que tornam a refeição sempre muito especial. Os pratos sempre são pensados para agradar os convidados. A Lu é extremamente delicada e tem o dom de receber.  A família adora quando ela entra na cozinha e se o prato é risoto, não sobra nada! Convidamos ela para fazer um risoto lá em casa e aqui está o resultado.

O Risoto é sempre uma forma de reunir os amigos na cozinha e fazer com que eles participem de todo o processo do jantar. Eu adoro este momento de cozinhar, conversar, provar…delícia!

Risoto da Lu

 

INGREDIENTES/UTENSÍLIOS

  • 500g de arroz arbóreo;
  • 1/2  xícara de vinho branco seco;
  • 2l de caldo de legumes;
  • 1 cebolas grandes picada em pedaços pequenos;
  • 2 colheres (sopa) de azeite;
  • 300g de tomate seco;
  • 300g de mussarela de búfala;
  • 50g de queijo parmesão ralado;
  • sal;
  • 1 colher (sopa) de manteiga;
  • manjericão;

MISE EN PLACE

  1. Prepare o caldo de legumes.
  2. Separe 2 panelas: uma para o caldo e outra para o risoto.
  3. Separe todos os ingredientes.
  4. Pique a cebola em pedações pequenos.
  5. Pique o tomate seco em pedações pequenos – Dica da Lu: use uma tesoura.
  6. Pique a mussarela de búfala.
  7. Pique as folhas de manjericão.

COMO FAZER

  1. Coloque o caldo em uma panela para ferver. Quando ferver abaixe o fogo. Mantenha o caldo no fogo para que ele continue quente.
  2. Em outra panela, esquente o azeite e refogue a cebola até dourar.
  3. Junte o arroz e refoge por uns 2 minutos.
  4. Adicione o vinho branco seco e mexa até o vinho evaporar.
  5. Coloque 2 conchas do caldo e mexa sem parar. Quando o caldo tiver secando, adicione outra concha e repita o processo a medida que o caldo for evaporando. O processo deve levar aproximadamente uns 17 minutos ou até que fique no ponto (al dente e cremoso).
  6. Quando o arroz ficar no ponto, misture o tomate seco picadinho.
  7. Desligue o fogo.
  8. Coloque uma colher de manteiga e mexa bem. Isso vai dar brilho ao risoto.
  9. Junte a mussarela de bufála, o manjericão e misture.
  10. Acerte o sal.
  11. Coloque o risoto na travessa que irá servir e salpique o queijo ralado.
  12. Sirva imediatamente.

Dica: Não deixe o caldo evaporar todo para que o risoto não fique seco.

Serve 6 pessoas.

Batata rostie – da Mamãe

Essa batata me lembra momentos em família. Sempre que fazíamos fondue, ele vinha acompanhado de muitas batatas dessas. Minha mãe praticamente ficava na cozinha escravizada pela nossa vontade. Tinha até briga e nunca ficávamos satisfeitos. Coitada!

Você pode rechear com o que quiser. Eu gosto assim.

Fiz hoje em homenagem aos amigos suíços que estão em campo contra Honduras. Vai Suíça!!!

batata rostie

 

INGREDIENTES/UTENSÍLIOS

  • 4 batatas grandes (asterix)
  • 2 colheres (sopa) de manteiga; (pode ser que você precise de mais um pouco)
  • 1 pano de prato
  • frigideira antiaderente (essencial)
  • sal e pimenta a gosto

COMO FAZER

  1. Rale a batata no ralo mais grosso que você tiver.
  2. Coloque a batata em um recipiente e lave bem,.
  3. Seque com um pano de prato. Faça uma trouxinha e esprema para sair toda a água.
  4. Tempere com sal e pimenta do reino.
  5. Coloque uma colher da manteiga na frigideira e depois que derreter disponha a batata por toda a frigideira. A batata tem que preencher todo o espaço. Tampe. Deixe em fogo baixo.
  6. Quando você perceber que a lateral está ficando dourada, retire a batata do fogo virando -a em um prato.
  7. Repita o processo para o outro lado da batata.

Coma com muita vontade!

Serve 4 pessoas normais ou 2 crianças na minha família.

Arroz de coco com camarões – CT

Essa receita vi no Que Marravilha e resolvi fazer para agradar meu marido no nosso aniversário. Ele adora comida com leite de coco. Amamos a receita e com certeza vai entrar para o cardápio da família. Já estou com vontade de comer de novo!

Não usei toda a quantidade de gengibre indicada, achei muito.Usei só a metade.

Não fritei as cabeças de camarão. Aqui em casa isso não ia fazer sucesso. Mas tente com isso, algo crocante ficará ótimo com o prato. Da próxima vez vou fazer coco frito na manteiga (ralado no ralo grosso) para o croc croc.  Também não usei camarão VG.

Clique aqui para ver a receita original. Tem video.

camarao

 

INGREDIENTES/UTENSÍLIOS

  • 4 cebolas roxas grandes fatiadas;
  • 1 colher (sopa) de farinha de trigo;
  • 500 ml de água ou caldo de legumes; (se o caldo não for feito em casa, use água)
  • 120 ml de vinho branco seco;
  • 2 colheres (sopa) de azeite;
  • 1 colher (sopa) de manteiga;
  • 2 dentes de alho picado;
  • 1 bouquet garni;
  • sal e pimenta do reino;
  • torradas de pão baguete amanhecido;
  • 300g de queijo tipo suisse ralado ou gruyère.

COMO FAZER

  1. Esquente o azeite e derreta a manteiga.
  2. Junte as cebolas e o alho e refogue até dourar.
  3. Junte o vinho branco e deixe ferver.
  4. Coloque a farinha de trigo e misture bem.
  5. Adicione a água e o bouquet garni.
  6. Ferva por 20 a 30 minutos em panela tampada.
  7. Na hora de servir, verifique o tempero e coloque um pouco de sopa em uma cumbuca. Cubra com torradas e uma camada do queijo.
  8. Leve ao forno quente para gratinar.

Serve 4 pessoas.

Berinjela com Tahine – CT

Esse semana tivemos o nosso tão esperado evento: Terças lá em casa. A escolhida da noite foi a Berinjela e o Chef querido, Claude Troisgros. Esta receita é do livro Que Marravilha – Jantares.

Fica a super dica. Leve, fácil, mas não tão rápida. Ficamos com a impressão que em um churrasco seria perfeita. Prometemos tentar.

Vou postar a receita original.

foto

 

Ingredientes/Utensílios

  • 8 berinjelas pequenas;
  • azeite;
  • 2,5 colheres (sopa) de tahine;
  • suco de 1/2 limão;
  • 1 dente de alho picado;
  • 2 colheres (sopa) de água filtrada;
  • pimenta síria;
  • sal a gosto;
  • paprica doce;
  • folhas de salsa;

 

Como fazer

  1. Lave, seque e depois molhe as berinjelas no azeite.
  2. Coloque as berinjelas inteiras numa grelha sobre a chama do fogão.
  3. Vire de vez em quando até tostar e murchar. (isso demora um pouco)
  4. Enrole em um papel alumínio e descasque as berinjelas, elimine os resíduos da casca escurecida e coloque no prato.
  5. Amasse as berinjelas com um garfo. Reserve
  6. Misture o tahine com o suco de limão.
  7. Acrescente o sal, o alho, a pimenta síria, a água filtrada e misture novamente.
  8. Regue as berinjelas com o tahine e depois com azeite.
  9. Decore com um pouco de páprica doce e as folhas de salsa.

Dica do Claude: Para Obter o sabor defumado típico da receita é importante tostar bem as berinjelas.

Serve 8 pessoas.

Orzo com ameixa e funcho – Celeiro

Buscando receitas que possam ser feitas com antecedência, encontrei esta salada no livro do celeiro. Fiquei curiosa e em dúvida se ela ia fazer sucesso, mas resolvi arriscar. Fui comprar o funcho na Cobal do Humaitá e lá mesmo compartilhei a receita com mais 2 senhoras. Elas saíram de lá, com todos os ingredientes e super animadas.

Aqui em casa ela fez sucesso. O livro  indica que a massa pode ser substituída por tabule ou couscous e continuar mantendo os sabores da África do Norte.

A salada pode ficar 2 dias na geladeira.

 orzo

Ingredientes/Utensílios

  • 2 colheres de sopa de azeite de oliva;
  • 1 colher de sopa de alho amassado;
  • 750g de funcho cortado em cubos médios;
  • 500g de orzo (massa formato arroz);
  • 1 colher de sopa de sal marinho;
  • 1kg de tomares, sem pele e sem sementes, cortados em cubos médios;
  • 1/4 de xícara de caldo de limão;
  • 1 colher de sopa de raspa de limão;
  • 300g (ou 2 xícaras) de ameixa preta lavada, seca e cortada ao comprido em tiras finas.

Como fazer

  1. Em uma panela funda ponha 2,5l de água para ferver.
  2. Em uma frigideira média, aqueça o azeite, refogue o funcho por 3 a 4 minutos até que comece a soltar um pouco do aroma, sem ficar mole ou descolorado. No último minuto adicione à frigideira o alho. Retire do fogo e deixe esfriar.
  3. Junte o funcho, os tomates, as ameixas, o caldo e a raspa de limão.
  4. Tempere com sal e verifique o azeite.
  5. Quando a água estiver fervendo, cozinhe o orzo até ficar al dente. Retire a água, escorra com uma peneira e junto ao molho.
  6. Deixe tomar gosto na geladeira em um vasilhame fechado por pelo menos 1 hora.